Seja Benvindo. A sua visita me fará, sempre, feliz

Livro de Visitas - Clique na imagem e deixe o seu recado

Guestbook ou faça um comentário em uma das postagens.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Creio



21/11/2007

Autor: Élys Vianna


Creio na vida sem fim.
Em um Ser Superior que a eternizou.
Nada, por acaso, se fez.
A Suprema Inteligência, a tudo planejou.

Todos os seres, toda a natureza,
todo o Universo é permeado pelo Criador.
Quem sintoniza a Sua luz,
conhece o seu esplendor.

É necessário viver com Deus! ...
Viver o amor purificado,
um pensamento sem máculas,
um coração sublimado...

Creio! ...
 É preciso, sempre, acreditar:
a vida nasce do amor,
da semente brota a flor...


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A Liberdade está em suas Mãos

20/8/2000

Autor: Élys Vianna

Um vento suave movimenta a natureza.
Sinto no rosto, uma leve brisa a me afagar.
Desejo de liberdade percorre todo o meu ser,
na ânsia de a encontrar.

Quero ser livre, quero voar...
Quero sair por aí,
sem amarras, sem algemas,
para conquistar a liberdade
que, ainda, não vivi.

Assim, vou caminhando,
refletindo sem cessar...
de repente, em minha mente,
uma vós eu escuto,
parece Deus a me falar:

-Filho meu... liberdade se conquista,
com amor no coração,
respeitando, a todos, com ternura,
amando com dedicação.

Conquistando a liberdade,
a paz com ela virá,
o mundo será mais feliz,
a fraternidade reinará...
                                                                                           
Preste atenção,
ouça o que vou lhe falar,
a liberdade está em suas mãos...
é com amor puro, que a vai alcançar...

Ouvindo, Deus, vou caminhando,
sentindo, a brisa leve,
 no meu rosto a me afagar...

Sou feliz, neste momento...
A luz da liberdade,
um dia eu vou conquistar.


quinta-feira, 15 de outubro de 2015

A Minha Preocupação



13/7/2007

Autor: Élys Vianna



Respiro fundo.
Quero o meu pensamento tranquilizar.
Estou preocupado!...
É baixa a qualidade do ar.

As florestas, tesouro verdejante,
 que nos ajudam a viver,
vão, aos poucos, sendo dizimadas...
fazendo a Terra sofrer.

O planeta está doente.
Febril, está a natureza.
Cada árvore derrubada,
traz consigo, uma tristeza.

É preciso baixar a febre
não deixar a temperatura subir.
Replantar, cada árvore, tombada;
é um caminho a seguir...

A humanidade agradece...
O desmatamento é preciso reprimir.




quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Através dos Tempos



Bati a tua porta.
Pela primeira vez te vi 
e tu me viste
pela primeira vez.

Eu te sorri,
tu me sorriste
e depois...
nunca mais deixamos de nos ver!


Minhas mãos pobres
se apoiaram nas tuas
para junto percorrermos
os caminhos da dor.

Aqueles caminhos onde a penúria
tem sua morada,
os risos das crianças vagam perdidos
e onde a esperança
se recusa passar!


E começamos nós dois - mãos nas mãos
a transformar esses caminhos,

Semeamos juntos,
rosas de paz,
jasmins de confiança,
cravos coloridos de alegria,,,


E a eles voltamos muitas vezes!
Eu, sempre ano a ano
bati à tua porta,
estendendo-te as mãos...

Eu te sorria...
Tu me sorrias...

Quantas vezes o fizemos?
Não importa!
Importa apenas,
que aqueles caminhos,
a pouco e pouco se foram transformando.

Hoje há sorrisos colados 
nos lábio infantis.
Alegrias desfilando entre as ruelas
enfeitadas com bandeiras brancas de paz!...

Um dia ousei  te perguntar: Quem és tu,
que me abres a porta,
e me estendes a mão?

Quem és tu,
que recebes meu sorriso
e alegre me sorris?

Quem és tu,
que comigo sais
a plantar alegrias,
a semear amor?

Quem és tu, enfim, 
que tens o poder de mudar
o roteiro da esperança,
fazendo-a passar nas ruelas da dor?

E tu me responde com simplicidade:
 -Eu sou a caridade
 e permaneço oculta em cada coração
que me oferece um lar por doce abrigo,

mas vivo ansiosa para que alguém
como tu, querido amigo
venha um dia, bater à minha porta,

me olhe nos olhos,
me estenda as suas mãos,
me ofereça um sorriso,

e saia comigo
espalhando no mundo
o perfume da paz!
Eu sou a Caridade,
e quem  me conhece
não me esquece jamais!





Autora espirital: Icléia
Livro: Evangelho em Prosa e Verso
Mensagem de diversos espírito recebidas no Lar de Tereza
Livraria Irmão X - Lar de Tereza
Site: www.lardetereza.org.br 
E-mail: lardetereza@uol.com.br

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Trem da Vida



Imagem:http://www.dreamstime.com

Você  viajou de trem alguma vez?
Numa viagem de trem podemos notar uma grande diversidade de situações, ao longo do percurso.
E a nossa existência terrena bem pode ser comparada a uma dessas viagens, mais ou menos longa.
Primeiro, porque é cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em algumas partidas.
Quando nascemos, entramos no trem e nos deparamos com algumas pessoas que desejamos que estejam sempre conosco: são nossos pais.
Infelizmente, isso não é verdade; em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos de seu carinho, amizade e companhia insubstituíveis...
Mas isso não impede que durante a viagem outras pessoas especiais embarquem para seguir viagem conosco: são nossos irmãos, amigos, amores.
Algumas pessoas fazem dessa viagem um passeio. Outras encontrarão somente tristezas, e algumas circularão pelo trem, prontas a ajudar a quem precise.
Muitas descem e deixam saudades eternas... Outras passam de uma forma que, quando desocupam seu assento, ninguém percebe.
Curioso é constatar que alguns passageiros, que nos são caros, se acomodam em vagões distantes do nosso, o que não impede, é claro, que durante o percurso nos aproximemos deles e os abracemos, embora jamais possamos seguir juntos, porque haverá alguém ao seu lado ocupando aquele lugar.
Mas isso não importa, pois a viagem é cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas...
O importante, mesmo, é que façamos nossa viagem da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com os demais passageiros, vendo em cada um deles o que têm de melhor.
Devemos lembrar sempre que, em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e, provavelmente, precisemos entendê-los, porque nós também fraquejaremos muitas vezes e, certamente, haverá alguém que nos entenda e atenda.
A grande diferença, afinal, é que no trem da vida jamais saberemos em qual parada teremos que descer, muito menos em que estação descerão nossos amores, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado.
É possível que quando tivermos que desembarcar, a saudade venha nos fazer companhia...
Porque não é fácil nos separar dos amigos, nem deixar que os filhos sigam viagem sozinhos. Com certeza será muito triste.
No entanto, em algum lugar há uma estação principal para onde todos seguimos...
E quando chegar a hora do reencontro teremos grande emoção em poder abraçar nossos amores e matar a saudade que nos fez companhia por longo tempo...
Que a nossa breve viagem seja uma grande oportunidade de aprender e ensinar, entender e atender aqueles que viajam ao nosso lado, porque não foi o acaso que os colocou ali.
Que aprendamos a amar e a servir, compreender e perdoar, pois não sabemos quanto tempo ainda nos resta até à estação onde teremos que deixar o trem.
*   *   *
 Se a sua viagem não está acontecendo exatamente como você esperava, dê a ela uma nova direção.
Se é verdade que você não pode mudar de vagão, é possível mudar a situação do seu vagão.
Observe a paisagem maravilhosa com que Deus enfeitou todo o trajeto...
Busque uma maneira de dar utilidade às horas. Preocupe-se com aqueles que seguem viagem ao seu lado...
Deixe de lado as queixas e faça algo para que a sua estrada fique marcada com rastros de luz...
Pense nisso... E, boa viagem!


Redação do Momento Espírita, com base em texto de autoria de Silvana

Duboc, disponível no site www.silvanaduboc.us.Em 15.5.2013.

Site: Momento Espírita
http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?
     Texto indicado pela minha filha: Márcia