Seja Benvindo. A sua visita me fará, sempre, feliz

Livro de Visitas - Clique na imagem e deixe o seu recado

Guestbook ou faça um comentário em uma das postagens.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Cantando a vida


17/4/2012

Autor: Élys Vianna

Canto a vida com alegria,
sou movido pela fé,
busco, sempre, a  harmonia...

Com Deus no coração,
sigo o caminho da vida,
com ternura e devoção.

A fraternidade é o meu objetivo.

O amor, a minha canção.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Sinfonia Divina

Imagem daqui

24/1/2003

Autor: Élys Vianna

Brilham, no céu, as estrelas.
A Lua recebe do Sol a sua luz.
O universo é uma luminosa sinfonia,
que as mãos de Deus, sabiamente, conduz.

O meu ser vibra intensamente,
observando esta serenata de amor,
executada, divinamente,
pela vontade do Criador.

A Terra, o nosso planeta,
desse, bonito, concerto, faz parte.
Girando, harmoniosamente, em sua órbita,
completa, esse divino, espetáculo de arte...

A minha fé se fortifica.
Sinto que Deus está presente.
Permeando, cada ponto, do mundo cósmico,
com a pura energia de sua mente.



terça-feira, 10 de abril de 2012

Está Escrito


Preocupa-te com a qualidade da  semente que lanças a terra.


No reino do espírito, não há como deixar de colher os frutos da 
semeadura efetuada.


A escolha da semente é tão importante quanto  o ato em si de semear.


Recorda que toda gleba é potencialmente fecunda, para o trigo 
quanto para o joio.


Se existem sementes de produção imediata, outras requisitam mais tempo, 
mas todas, infalivelmente, germinarão compelindo-te à ceifa.


Ninguém haja de colher em seara alheia.


Está escrito: Do que o homem semear, disto também se fartará!


Autor espiritual: Irmão José
Psicografia: Carlos A. Baccelli
Mensagem : 19
Livro: Senhor e Mestre
Edição: Livraria Espírita Edições "Pedro e Paulo"
www.leepp.com.br





terça-feira, 3 de abril de 2012

A Resposta


Um dia perguntei em prece comovida
ao Senhor da Vida:
- Como hei de fazer para melhor seguir 
o teu roteiro santo?
E na voz  silenciosa das estrelas,
o Senhor da Vida assim me respondeu:

"Alma que Me procuras 
esquece as amarguras 
e trabalha sem cessar!

Que sejam as tuas mãos 
consolo às desventuras 
e como a brisa mansa 
saiam a enxugar 
o pranto dolorido 
de todos teus irmãos!

Que sejam tuas mãos
flores que desabrochem
para perfumar 
a quem por ti passar!
Que sejam as tuas mãos
como as ondas do mar 
que na areia se espraiam
sem nada perguntar!

Que sejam as tuas mãos 
a fonte generosa
que se doa pura 
à mata ao seu redor.
Que sejam as tuas mãos 
bordão para arrimar
os que na estrada caem
torturados de dor!

Que sejam as tuas mãos 
a luz que resplandece
apontando o caminho
a quem quer acertar.
Que sejam as tuas mãos 
resposta para a prece
de quem chora, sozinho,
sem pão, sem paz, sem lar!"

Então pude entender
na resposta de Deus
 que tudo o que é criado
por suas mãos divinas 
aquém e além dos céus,
nos revela o trabalho
como o melhor caminho 
para a Ele chegar.

E olhando as minhas mãos,
tão pobres, tão vazias,
procurei um serviço
por onde começar.

Lembrei-me de JESUS
e sem medir os dias,
saí a semear.


Autora Espiritual: Icléia
Livro: Evangelho em Prosa e Verso
Edição: Lar de Tereza
www.lardetereza.org.br